• 1

  • 2

  • 3

  • 4

 Intervenção Psicopedagógica

 

A intervenção do Psicopedagogo é sempre necessária quando há suspeita de problemas nas competências de leitura, escrita e cálculos matemáticos nas crianças. Entre as principais Dificuldades de Aprendizagem Específicas temos:

 

Dislexia

A dislexia é actualmente uma das perturbações dCrinçaso desenvolvimento que mais afecta as crianças em idade escolar. Estas crianças ficam mais aptas a apresentar um conjunto ampliado de dificuldades de aprendizagem e respostas emocionais secundárias devido as transtornos específicas nos processos aquisição da leitura e escrita.
As competências de leitura e escrita constituem-se em aquisições cognitivas e habilidades iniciais que operam como base para as demais aprendizagens. Portanto, a criança que apresente dificuldades nestas áreas revelará falhas em todas as restantes áreas da aprendizagem formal, sendo esta o gerador de desinteresse pela aprendizagem escolar, provocando uma diminuição da autoestima da criança.

  • Características da criança disléxica:
    • Na idade Pré-escolar:
      • Se houve atraso no desenvolvimento da linguagem;
      • Se houve alguns problemas de linguagem com dificuldades em pronunciar determinados sons;
      • Se houve dificuldades em memorizar e acompanhar canções infantis, rimas e lenga-lengas; Etc
      • Na Idade Escolar:
    • Na Idade Escolar:
      • Apresenta maior lentidão que o normal na aprendizagem das letras e na leitura das sílabas.
      • Dificuldade em compreender que as palavras se podem segmentar em sílabas e fonemas.
      • A leitura é muitas vezes silábica e por soletração com uma velocidade abaixo do esperado para a idade.
      • Dificuldades na leitura com alterações e/ou falhas nos processos de descodificação grafema-fonema e/ou na leitura de palavras.
      • Lentidão acentuada na realização dos trabalhos de casa. Dificuldade de concentração, distraindo-se facilmente.
      • Desmotivação e desinteresse pela leitura e pelas actividades escolares.Muitos erros ortográficos na escrita com trocas fonológicas e/ou lexicais; Etc.

Disgrafia

É uma perturbação da linguagem escrita que está relacionada com as competências mecânicas da escrita que afeta a qualidade da escrita no que se refere ao seu traçado ou à grafia. As crianças com disgrafia apresentam uma escrita desviante em relação às demais crianças da mesma idade escolar.

  • Características da criança disgráfica:
    • Postura gráfica incorrecta;
    • Forma incorrecta de segurar o lápis e dificuldades na sua preensão e pressão;
    • Letras desligadas ou sobrepostas e ilegíveis;
    • Desorganização das formas das letras;
    • Inclinação ao nível da linha de escrita;
    • Traçado exageradamente grosso ou demasiadamente suave;
    • Espaçamento irregular entre as letras ou palavras;
    • Traçado de má qualidade;
    • Distorção de letras;
    • Ritmo lento de escrita ou excessivamente rápido.

 

Intervenção

Após a realização da avaliação da criança e confirmado o diagnóstico da dislexia/disgrafia, a intervenção deverá ser imediata, uma vez que quanto mais precoce for a intervenção maior será a probabilidade de sucesso, evitando-se, também o surgimento de outros problemas secundários. A intervenção deverá ser realizada através de um plano para a "reeducação" da criança tendo sempre em conta a maturidade da criança e o seu nível cognitivo, centrando-se principalmente ao nível dos comportamentos psicomotores, das capacidades psicolinguísticas, da percepção visual e auditiva, da expressão oral e no treino da leitura e da escrita.

Para tirar suas dúvidas ou nos enviar questões, poderá entrar em contacto connosco aqui!